Muita gente pergunta quanto gastámos antes de sair, e após quase um mês de laréu é que nos debruça-mos sobre os cálculos e despesas.

Gostamos sempre de relembrar que cada viagem é única, a forma de a planear também assim como os custos associados.
Lemos montes de textos motivacionais, artigos sobre melhores formas de poupar, como planear uma viagem, que cuidados ter. Seguimos viajantes no Instagram, histórias no Facebook e tivemos oportunidade de conhecer outros backpackers pessoalmente.
Com tudo isto, sabemos que uma viagem é um investimento e que antes de partir os custos podem ser mais elevados que três ou quatro meses por cá (fazemos conta com isso).

Em baixo, apresentamos valores arredondados mas bem reais do que gastámos antes de partir, para que possam ter uma ideia quando decidirem planear a viagem da vossa vida (a nossa está planeada para um ano).

Comprámos uma tenda (1.8kg), dois colchões autoinsufláveis, rede mosquiteira (uma para casal), e dois lençóis cama (funciona como um saco cama mas não passa de um casulo feito de lençol – há de algodão, seda e poliéster) – 185€

Equipamento electrónico de sobrevivência: dois Power Banks, cabos USB, adaptador de tomadas, um powerport para 6 entradas USB, leitor de cartões e uma bolsa preparada para arrumar isto -100€

Viagem: voo com escala em Moscovo, para Bangkok, só ida e com 9 meses de antecedência – 850€ (para os dois)

Seguro de viagem que cobre uma ninharia de despesas médicas e repatriamento – 1070€ (para os dois). A maioria dos seguros é para 90 dias e ronda os duzentos e qualquer coisa que para nós não servia. Se quiserem algo melhor procurem Worldnomads ou Iati Seguros (só soubemos deste algum tempo depois da viagem).

Passaporte (sem taxa de urgência) – 130€ (para os dois). Mega rápido no SEF em Leiria, contrariamente à loja de cidadão da Batalha.

10 fotos tipo passe – é aconselhável quando não se vem com o vistos todos tratados – 20€ (para os dois)

2 Repelentes para a roupa (Moskout – vende-se na internet) e outros dois para o corpo – 50€

Consulta do viajante, vacinação e medicação prescrita para um ano de viagem, para duas pessoas, incluindo 4 meses de permanência em países de malária (onde, no nosso caso, é necessário tomar um comprimido por dia), umas pomadas para picadas, voltaren e afins – 910€ (para dois)
Importante referir que levamos duas doses de raiva (caríssimas) que não são aconselhadas em todos os tipos de viagem, apenas nas de maior permanência.

Ou seja, antes de sair do nosso casulo gastámos nada mais, nada menos do que… tchan, tchan, tchan: 3315€ !!!!!

Uns assustadores 1657.50€1657.50, cada um.
Antes de partir, destruímos um ano das nossas poupanças. Ok! Não destruímos, investimos!
A partir de agora, cada vez que decidirmos viajar o investimento será menor, e menor e menor. Há vacinas que são vitalícias, outras que precisam de uma dose anual caso se vá para um país de risco e provavelmente medicamentos não vamos ter de comprar até ao fim das nossas vidas (sem exageros!)

Agora que nos encontrámos cá também percebemos que as farmácias tem muitas coisas semelhantes, os repelentes apesar de terem menos DEET (composto químico que nos protege dos insectos) são bastante eficazes. Há pomadas tão boas ou melhores para picadas, dores musculares e afins e quando ficarmos batidos nisto não traremos nem metade das tralhas.

Esta conversa não é para vos desmotivar de nada que tenham em mente, se não para vos fazer ver que há despesas que não são iguais para todos mas que são um mal necessário para tornar a viagem mais segura e cómoda.
No caso, de por exemplo, já terem passaporte, vacinas como Hepatite A e Tifóide e apenas precisarem de visto para 3 países e seguro, os valores serão completamente muito diferentes.

Agora força malta, comecem a beber menos umas imperiais, a jantar menos uma vezes fora, deixem aquela mala e camisola gira para outro ano, concentrem-se em meter uns euros de parte e foquem-se naquele que pode ser o melhor investimento das vossas vidas.
Todos podem!

A fazer contas,

Marta & Bag

Ao som de Pink Floyd – Money

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *